EPTTC de Petrolina lança o Movimento Maio Amarelo

0

movimento

Em 2014 foram 45.916 acidentes de trânsito em PE, sendo 34.288 com motos (75%). Um paciente de acidente grave de trânsito pode gerar, em média, um gasto hospitalar de R$ 230 mil. As multas mais cometidas em 2014 (703 mil) transitar em velocidade superior a máxima permitida, em segundo lugar está avanço de sinal vermelho. A maior incidência de acidentes ocorre entra 17hs e 20hs, representando 23% do total, seguido do período da tarde com 21%.

Focando estes números assustadores foi lançado nesta sexta-feira 8, no auditório do Sest/Senat, em Petrolina, o Movimento Maio Amarelo. A abertura do evento foi realizado pelo diretor presidente da EPTTC-Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo. Participaram da mesa o representante da Polícia Rodoviária Federal, Luiz Filho, Corpo de Bombeiros, Coronel Luiz Claúdio; Cassia Guimaraes, 8º Geres. O coordenador do setor de educação da EPTTC, Jilmar Barros proferiu a Palestra como tema Maio Amarelo-Atenção pela Vida.

Inspirado em movimentos de combate e prevenção ao câncer, a exemplo do Outubro Rosa e do Novembro Azul, a EPTTC-Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo, através da Prefeitura de Petrolina, em parceria com os mais diferentes setores da sociedade, exemplo o Sest/Senat, mais uma vez promove o Movimento Maio Amarelo, com o objetivo de tornar o trânsito mais seguro por meio da educação e da fiscalização

A programação vai até o dia 31 de maio e prevê a realização de palestras educativas, blitz e conscientização sobre pilotagem defensiva. No dia 31 de maio está previsto um passeio ciclístico saindo da orla e término no Bairro Areia Branca.

O setor de Educação para o trânsito da EPTTC em parceria com o Detran vai distribuir panfletos, com a marca do Movimento Pernambuco Amarelo, de laços amarelos (símbolo principal do Movimento) e de material educativo.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que acidentes de trânsito são a nona maior causa de mortes no mundo e a primeira causa de mortes entre jovens de 15 a 24 anos. Além do prejuízo humano, os acidentes representam um prejuízo financeiro, tendo em vista que respondem por gastos da ordem de 3% do Produto Interno Bruto (PIB).

A cor amarela foi escolhida por simbolizar atenção, em referência à sinalização de advertência no trânsito. Já o mês foi escolhido por ter uma ligação com a história de segurança no trânsito, uma vez que foi em maio de 2011 que a ONU decretou a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. A meta é reduzir acidentes de trânsito em todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Família petrolinense viaja para Brumadinho (MG) em busca de informações de inspetor de máquinas que está desaparecido

Cláudio Márcio dos Santos, de 46 anos está entre os desaparecidos da tragédia do rompiment…