Encerramento da Semana do Bebê de Petrolina defende direitos de crianças com deficiência

0

Os direitos das crianças com deficiência e autismo foram o tema central do evento de encerramento da Semana do Bebê de Petrolina. Realizada nesta sexta-feira (9), no auditório do Instituto de Gestão Previdenciária (IGEPREV), a programação promovida pela Prefeitura de Petrolina possibilitou o diálogo entre diversos profissionais e representantes da sociedade civil.

O I Encontro ‘Sensibilizar, Incluir e Aprender: Sobre os direitos e inclusão das crianças com deficiência e autismo’ reuniu representantes da Vara da Infância; Conselho Tutelar; Ministério Público; INSS; Associações de famílias de crianças com deficiência, Autismo, Microcefalia e doenças raras; advogados, além de representantes das secretarias de Educação, Social e Saúde e do Selo Unicef.

Ao longo da semana, uma série de atividades coordenadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH), de forma decentralizada, promoveu a reflexão sobre a importância da primeira infância; cuidados com as mães e bebês; violência infantil; importância do brincar, entre outros temas. Também teve espaço para a solidariedade através das doações de recipientes de vidro para doação de leite materno.

A diretora de Proteção Social Básica e articuladora da Semana do Bebê, Jessica Richelle, faz uma avaliação da edição 2018. “Saímos dessa semana inspirados e com projetos e parcerias fortalecidas. Foi possível alcançar um público diverso e importante: mães, pais, crianças, profissionais. Tivemos o envolvimento de associações importantes que fazem parte da rede de atenção às crianças e tivemos também o diferencial de trazer a inclusão e o tema pertinente em relação às crianças com deficiência e autismo. A mobilização do poder público e envolvimento da sociedade civil já são bons reflexos dessa semana intensa”, comemora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Brasil tem cerca de 22,6 mil jovens privados de liberdade, diz CNJ

Uma pesquisa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) concluiu que há, no Brasil, cerca de 22…