Em carta a Joaquim Levy, Osvaldo Coelho cobra renegociação de credito

0

osvaldo

O ex-deputado Osvaldo Coelho enviou carta ao então ministro da Fazenda, Joaquim Levy reivindicando a renegociação de operações de créditos contratadas ao Amparo de recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamentos do Centro-Oeste (FCO), Nordeste(FNE) e Norte(FNO).

Osvaldo Coelho fala sobre a injusta taxa de juros de 8,7% que é cobrada aos nativos para a renegociação de suas dívidas junto ao banco BNB em comparação aos juros de 2% que o BNB cobrou da FIAT ( uma empresa multinacional) que se instalou em Pernambuco e após realização do contato elaborou maiores juros para os nativos.

Segundo o ex-deputado a taxa de 8,7% de juros cobrada ao semiárido é a maior existente no país nesse momento, maior que as do BNDES, do banco do Brasil, do Fundo Constitucional do Centro-oeste que é de 6%.

“ queremos que saiba que nos últimos quatro anos, nas porteiras das fazendas nada saiu produtivo. Só entraram os salários dos trabalhadores, ração para o gado, remédios e sofrimentos. O governo tem que cuidar dos patrícios, da parte pobre desta nação. Estamos nos referindo as débitos acumulados da agropecuária e agroindústria”, relatou o deputado.

O parlamentar comenta na carta que os devedores do BNB tem a vontade de pagar suas dívidas, até mesmo desmobilizando imóveis, no entanto, o mercado afastou os compradores e o banco desconsidera a atual situação econômica que esse agricultor passa, cobrando juros exorbitantes. “ Estou cumprindo meu dever. Que o Governo cumpra o seu. É preciso que o BNB tenha bom senso para negociar com os devedores”, concluiu Osvaldo Coelho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Dia das Crianças com programação gratuita em Petrolina

Nesta quinta-feira (12), das 9h às 14h, o Dia das Crianças será comemorado com uma program…