Codevasf foca ações de preservação do Bioma Caatinga em Pernambuco

0

codevasf

A preservação da Caatinga, único Bioma de origem brasileira, tem sido foco de ações diversas da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), todas visando à conservação desta área que ocupa 11% do território nacional. As ações são motivo de comemoração neste 28 de abril, quando é celebrado o Dia Nacional da Caatinga. Uma das principais ações da instituição é a implantação de Unidades de Conservação (UCs) destinadas à preservação, pesquisa e educação ambiental.

Em Pernambuco, foram criadas duas unidades de conservação nas áreas destinadas à reserva legal do Projeto de Irrigação Pontal – Áreas Norte e Sul, em Petrolina, no sertão do São Francisco. “A Codevasf está realizando o repasse das terras para o governo estadual, e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco (Semas) está elaborando o plano de manejo das áreas”, explica Gláucia Oliveira, chefe da Unidade de Meio Ambiente da Codevasf em Pernambuco que é sediada em Petrolina.

O marco inicial para implantação das unidades de conservação da Caatinga foram os decretos publicados no Diário Oficial do Estado, em março de 2014, criando o Parque Estadual Serra do Areal, com 1.596,56 hectares, na área Norte do Pontal; e o Parque Refúgio de Vida Silvestre Riacho do Pontal, com 4.819,63 hectares, na área Sul do projeto.

“O objetivo geral dessas unidades é contribuir para a preservação e a restauração da diversidade ecológica da Caatinga, ampliando a representatividade dos ecossistemas estaduais protegidos como unidades de conservação”, explicou Gláucia.

Além da doação das áreas, a Codevasf também terá participação nos Conselhos Gestores das UCs do Pontal, ao lado de outros representantes do poder público e da sociedade civil, como Embrapa, Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade de Pernambuco, Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH), Ibama, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), prefeitura de Petrolina, por meio da Agência Municipal do Meio Ambiente e Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), bem como sindicatos e associações que atuam na área.

Também como ação ligada à preservação da Caatinga, a Codevasf em Pernambuco está buscando adquirir áreas dentro da Unidade de Conservação Estação Ecológica Serra da Canoa, localizada no município de Floresta, sertão de Itaparica. A intenção é resolver o débito da empresa em relação à reserva legal do perímetro de Irrigação Nilo Coelho, em Petrolina.

A unidade Serra da Canoa resultou de parceria entre o estado e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e atende à solicitação do Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga (CERBCAA/PE) e da organização SOS Caatinga. A UC foi criada pelo governo do estado em 2012 e conta com área total 7.598,71 hectares.

“No momento, estamos buscando recursos para identificação das áreas e posterior aquisição”, pontuou Gláucia Oliveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina 122 anos: Programação de aniversário segue com atrações na Concha Acústica

Petrolina comemorou seus 122 anos nesta quinta-feira (21) e depois do desfile alegórico qu…