Caso Beatriz: Colégio emite nota e repudia citação de nomes de funcionários pela família da ex-aluna

0

Após Lucinha Mota declarar em entrevista coletiva, no Recife, que as imagens do dia do assassinato de Beatriz foram apagadas e recuperadas pela polícia e que revelam, que um funcionário da escola estava sentado em frente a um computador de gerenciamento de imagens do colégio. Em resposta a unidade escolar emitiu a seguinte nota:

“A identificação e captura do responsável, ou responsáveis, pelo crime é de total interesse do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, assim como de toda a população do Vale do São Francisco. Nunca existiu, nem nunca existirá, a intenção de dificultar a ação da Polícia na investigação. Desde as primeiras horas do crime, e até este momento, a instituição abriu suas portas, disponibilizou todo seu pessoal e todas as imagens que possuía para os agentes da Polícia, inclusive financiando o tratamento de imagens de algumas de suas câmeras, o que permitiu a divulgação do suspeito pelas autoridades policiais.

Em relação aos nomes dos funcionários citados pela família da ex-aluna, Beatriz Mota, a Escola repudia tal atitude, uma vez que coloca em risco a integridade física e moral de tais pessoas, que são postas como suspeitos sem que haja nenhum indício. Vale ressaltar que somente as autoridades que comandam o inquérito têm respaldo para divulgar informações sobre o crime e qualquer afirmação, partindo de leigos e sem a devida comprovação, prejudica o andamento das investigações e permite que pessoas inocentes sejam acusadas indevidamente. Destaca-se ainda que todos os citados foram ouvidos pela Polícia em diversas ocasiões.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Policiais militares do 2ºBIEsp prendem homem com entorpecente no bairro João de Deus em Petrolina

No final de semana viaturas do 2ºBIEsp que estavam realizando rondas no bairro João de Deu…