Câmara aprova mandato de 5 anos e rejeita unificar eleições para prefeito, governador e presidente

0

senado

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou, por 348 votos a 110, o mandato de cinco anos para todos os cargos eletivos. Após a votação sobre o tempo dos mandatos, os deputados rejeitaram, por 225 votos a 220, proposta que previa a coincidência das eleições municipais e gerais.

O texto em relação ao tempo de mandato ainda precisa passar por segunda votação, antes de ser enviado ao Senado.

A mudança, prevista em emenda aglutinativa à proposta da reforma política (PEC 182/07, do Senado), cria uma regra de transição pela qual, nas eleições de 2018, os mandatos de deputados (distritais, estaduais e federais), de governadores e de presidente da República serão de quatro anos.

Assim, nas eleições seguintes, de 2022, passa a valer o mandato de cinco anos.

No caso dos senadores, aqueles eleitos em 2018 terão nove anos de mandato para que, em 2027, as eleições possam coincidir em um mesmo ano.

A emenda não estabelece uma transição para prefeitos e vereadores, cuja eleição se realiza em 2016. (R7).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Tive mais voto que o prefeito, quase o dobro de votos”, relembra Diniz Cavalcanti sobre as eleições em Petrolina

Vereador, vice-prefeito por duas vezes, prefeito e deputado estadual, essa é trajetória po…