Avião com Angélica e Huck teve pane na bomba de combustível, diz piloto

0

angelica

O piloto do avião que fez um pouso forçado no Mato Grosso do Sul neste domingo (24) afirmou que a aeronave sofreu uma falha na bomba de combustível.

Os apresentadores Angélica e Luciano Huck, além dos três filhos e duas babás, estavam no avião, que pousou em uma fazenda a cerca de 30 km de Campo Grande. Todos passam bem.

“Deu uma falha, pane na bomba de combustível”, disse Osmar Frattini, de 52 anos.

O comandante do voo explicou que a falha aconteceu quando sobrevoava a Serra de Maracaju. Ele então procurou uma área de pastagem e fez o pouso forçado. “Deus ajudou. Não podia baixar o trem de pouso”.

Segundo a esposa de Frattini, Luciene Gonçalvez Vaz, o marido também afirmou que faltavam 10 minutos para o fim da viagem quando o problema aconteceu.

Segundo o relato, havia gado na área de pastagem utilizada para o pouso e houve gritaria dentro do avião.

Segundo Luciene, o marido tem nove mil horas de voo.

Estado de saúde
Frattini foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Universitário, e foi transferido para a Santa Casa cerca de seis horas depois. Ele chegou ao hospital em carro particular, segurando o próprio soro, com sangue na roupa e um ferimento na testa.

Angélica chegou ao hospital em uma maca e Huck, caminhando com dificuldades. As babás foram os passageiros que sofreram ferimentos de menor intensidade. Um dos filhos reclamava de dor de cabeça e teve ferimentos no rosto.

No começo da tarde, a diretora técnica da Santa Casa, Priscila Alexandrino, disse que havia suspeita que Angélica tivesse sofrido fratura na bacia e, Luciano Huck, em uma vértebra.

Mais tarde, em nota, o hospital divulgou que a família passou por “exames de raio-x, tomografia e demais procedimentos” e todos passam bem.

A pedido dos familiares, ainda segundo a nota, não serão divulgadas novas informações sobre o quadro clínico dos pacientes.

Segundo a diretora da Santa Casa, os resultados dos exames eram aguardados para definir a transferência para São Paulo.

COMO FOI O ACIDENTE

De acordo com o Corpo de Bombeiros e com a Aeronáutica, o pouso forçado ocorreu em uma propriedade nas imediações da rodovia MS-080, na saída para a cidade de Rochedo.

A aeronave tinha decolado de Estância Caimam, em Miranda, perto de Bonito, e seguia para Campo Grande.

Perto da aproximação para o pouso, às 10h52, o piloto avisou à Torre de Controle em Campo Grande que estava em situação de emergência e que faria pouso forçado.

O Coronel Hudson Farias de Oliveira, do Corpo de Bombeiros, informou que os feridos foram levados em quatro carros dos bombeiros e ao menos um deles foi transportado em helicóptero. (Foto Reprodução).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Aqui cada leitor vira um repórter”: Leitor denuncia água limpa sendo desperdiçada a três dias no Pedro Raimundo em Petrolina

Revoltado com o volume de água desperdiçado por conta de um vazamento na rede abasteciment…