ANS abre consulta pública para atualizar cobertura mínima de planos de saúde

0

PLANO

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) abrirá consulta pública para atualizar a lista de cobertura mínima que os planos de saúde têm de oferecer aos beneficiários. A ANS porpõe a inclusão de 11 procedimentos, entre terapias e exames, como oferta de quimioterápico oral para cancêr de próstata. Também prevê o aumento de sessões de fisioterapia, psicoterapia, fonoaudiologia e nutrição, para grávidas.

As mudanças passarão a valer a partir de janeiro. “São procedimentos que terão grande impacto, que acompanham as nocas tecnologias e o envelhecimento populacional, quando as pessoas passam a ter mais doenças cardiovasculares, por exemplo”, afirmou Raquel Lisbôa, gerente geral de regulação assistencial da ANS. O novo rol incluirá avaliação geriátria ampla a partir dos 60 anos. “É uma consulta geriátrica mais ampliada para diagnóstico de síndromes como Alzheimer e demências.

Também avalia o uso simultâneo de remédios comum nessa idade e faz a prevenção de quedas. Há estudos que mostram que essa avaliação geriátrica ampla diminui a mortalidade dos pacientes”, explicou Raquel. Das 11 noas propostas, quatro tratam de procedimentos oftalmologicos. A cobertura obrigatória é atualizada a cada dois anos. No ano anterior da inclusão, são discutidos os procedimentos que devem fazer parte da lista.

A ANS recebeu 109 sugestões de novos tratamentos, dos quais 34 foram selecionados. Desses, oito estão entre os 11 que serão submetidos à consulta pública. Entre os dias 19 de junho e 19 de julho, a agencia receberá sugestoes da população para lista de procedimentos – o número de tratamentos ainda pode aumentar. As contribuições devem ser envadas em formulário eletronico no site da agencia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

“Nossa expectativa é fazer mais com amor, com dignidade, com respeito ao cidadão”, diz prefeito de Petrolina, Miguel Coelho

Pra mostrar que não quer apenas festas para Petrolina, o prefeito Miguel Coelho bateu papo…