45ª Olimpíadas Estudantis começam hoje em Petrolina

0

jogo

Pelo menos mil alunos-atletas de 36 escolas vão disputar a primeira fase da 45ª Olimpíadas Estudantis de Petrolina. O evento começa hoje (15) com a cerimônia de abertura oficial, às 16 horas, no Ginásio Municipal Osvaldo de Carvalho, Vila Mocó. A edição deste ano também conta com 79 profissionais, entre técnicos e coordenadores.

Antes do cerimonial, que terá a presença de autoridades municipais, entrada das escolas e bandeiras e o cântico do Hino Nacional, acontecerá a minimaratona estudantil, uma das modalidades da Olimpíada. Saindo da Academia das Cidades, próximo à Praça da Sementeira, a corrida seguirá pela Avenida da Integração, pela Avenida Darci Ribeiro, chegando ao Ginásio Osvaldo de Carvalho.   A concentração perto da academia está prevista para às 15h30, com a partida para às 16h.

Competição – Seis modalidades estarão em disputa nas Olimpíadas Estudantis, são: vôlei, futsal, handebol, corrida, futebol e basquete. Nesta primeira fase, a faixa etária é de 12 a 14 anos dos alunos de escolas municipais, estaduais e privadas. As competições serão realizadas no Estádio Municipal Paulo Coelho, Colégio Maria Auxiliaroda e no Ginásio Osvaldo de Carvalho.

Segundo o Secretário Executivo de Esportes, ligado à Secretaria Municipal de Educação, Brito Junior, o evento, promovido pela Prefeitura, visa incentivar práticas desportivas direcionadas a qualidade de vida e aprendizagem. “O objetivo desta Olimpíada é integrar as escolas de Petrolina, oportunizando a todos, práticas saudáveis, físicas e educativas”, concluiu.

As Olimpíadas Estudantis são divididas em faixa etárias. De 12 a 14 anos, de 15 a 17, de 17 a 19 e de 9 a 12 anos, totalizando mais de cinco mil participantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Família petrolinense viaja para Brumadinho (MG) em busca de informações de inspetor de máquinas que está desaparecido

Cláudio Márcio dos Santos, de 46 anos está entre os desaparecidos da tragédia do rompiment…