14 pessoas morreram em Salvador por causa das fortes chuvas

0

chuvas

Pelo menos duas pessoas estão sendo procuradas pelo Corpo de Bombeiros sob os imóveis destruídos após um deslizamento de terra na Avenida San Martin, em Salvador, na manhã desta segunda-feira (27). Até as 18h40, foram confirmadas 14 mortes na capital baiana em decorrência dos estragos causados pela chuva. Na Avenida San Martin, sete pessoas morreram e outras quatro ficaram feridas. Na localidade do “Marotinho”, no Bairro de Bom Juá, um outro deslizamento deixou sete mortos e três pessoas foram resgatadas com vida para o Hospital Geral do Estado (HGE).

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), do dia 1º de abril até esta segunda-feira, Salvador registrou 329,8 milímetros de volume de chuva – 6% acima da média estabelecida para todo o mês. Heráclio Alves, meteorologista do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), afirma que, em abril, o nomal é 300 milímetros de chuva. O temporal que atingiu Salvador e provocou estragos na cidade começou na madrugada desta segunda-feira. Ruas e avenidas ficaram alagadas e moradores chegaram a utilizar caiaque e prancha de surfe para transitar pelos bairros.

O Hospital Santo Antônio, das Obras Sociais Irmã Dulce, que fica na região da Cidade Baixa, ficou com as dependências completamente alagadas e pacientes precisaram ser transferidos para outras áreas da unidade. Eventos e aulas foram suspensos por causa do temporal.

Ajuda da presidente

O governador da Bahia, Rui Costa, e o prefeito de Salvador, ACM Neto, afirmam que a presidente Dilma Rousseff ofereceu ajuda federal em função dos problemas ocasionados pelas chuvas na capital baiana. Segundo Rui Costa, Dilma colocou o Exército à disposição para resgate das vítimas e informou que o ministro da Integração, Gilberto Occhi, estará em Salvador na terça-feira (28), para realizar um sobrevoo das áreas atingidas.

Temporal

De acordo com boletim da Defesa Civil de Salvador (Codesal) divulgado por volta das 18h40 desta segunda-feira, foram registradas 241 ocorrências na capital baiana. Entre os casos contabilizados estão: oito desabamentos de imóvel, 12 desabamentos de muro, 12 desabamentos parciais, 137 deslizamentos de terra, 25 ameaças de desabamento de imóvel, uma ameaça de desabamento de muro, 10 ameaças de deslizamento de terra, um alagamento de área, 27 alagamentos de imóvel, uma ameaça de queda de árvore, uma árvore caída, duas infiltrações, uma orientação técnica e três pistas rompidas.

Eventos e aulas cancelados

Alguns eventos e atividades em Salvador foram cancelados nesta segunda-feira por causa da chuva. Escolas municipais suspenderam as aulas e o expediente no Tribunal Regional do Trabalho também foi suspenso.

G1 Bahia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Petrolina oferece novas vagas para capacitação profissional gratuita

Os petrolinenses interessados nos cursos de assistente administrativo, fotógrafo, inglês b…